10 dicas de filmes brasileiros

Postado em 19/06/2018

Hoje é o dia do cinema brasileiro. E para celebrar essa data, selecionamos 10 filmes para você assistir e te provar que o cinema nacional é motivo de orgulho!

Bingo – O Rei das Manhãs

A história real do palhaço mais polêmico da televisão brasileira, Bozo, é contada neste drama dirigido por Daniel Rezende. Vladimir Brichta interpreta o homem por trás da maquiagem e dos cabelos azuis, que alcançou a fama nos anos 80, mas, por uma cláusula no contrato, jamais pôde ser reconhecido por sua verdadeira identidade.

 

O Auto da Compadecida

O filme mostra as aventuras de João Grilo e Chicó, dois nordestinos pobres que vivem de golpes para sobreviver. Eles estão sempre enganando o povo de um pequeno vilarejo no sertão da Paraíba, inclusive o temido cangaceiro Severino de Aracaju, que os persegue pela região. Somente a aparição da Nossa Senhora poderá salvar esta dupla.

 

Ó pai, Ó

O Pelourinho, em Salvador, é o cenário dessa comédia dramática carregada de brasilidade. Os plots são variados e contam diversas histórias paralelas, que se costuram ao som da bela trilha sonora de Caetano Veloso. Tudo se passa no último dia de Carnaval, onde cenas alegres e vibrantes dialogam com boas pitadas de crítica social.

 

Colegas

Grande vencedor do Festival de Cinema de Gramado, em 2012, esse é o primeiro filme brasileiro protagonizado por atores com síndrome de Down. A comédia é um road movie inspirado em Thelma & Louise e Pequena Miss Sunshine. Além de ser um projeto pioneiro em se tratando de representatividade e inclusão, esse é um filme delicioso e extremamente sensível.

 

Cazuza – O filme

Essa comovente cinebiografia é um prato cheio para quem gosta de conhecer a história de ícones da música. Mais do que isso, ao assumir-se soropositivo, Cazuza foi uma celebridade pioneira no Brasil e o filme retrata bem isso. Daniel Oliveira vive o papel de sua vida e surpreende pela entrega total ao personagem principal. Não menos marcante é a interpretação de Marieta Severo, como a mãe do cantor.

 

O Roubo da Taça

Esse é o primeiro filme brasileiro produzido pela Netflix e vale muito a pena assistí-lo. Primeiramente, porque ele se baseia em uma história real e inacreditável: o roubo da taça da Copa do Mundo, em 1983. Além disso, a trama é ágil, engraçada e inteligente, com ótimas atuações de Taís Araújo e Paulo Tiefenthaler. Ah, e apesar de esse ser um filme cheio de brasilidade, ele passa longe daquelas comédias pastelão típicas do cinema nacional.

 

Vips

Marcelo não consegue conviver com sua própria identidade, o que faz com que assuma a dos outros e passe a ter diversos nomes, nos mais variados meios. Sonhando em ser um piloto de avião como o pai, aplica seguidos golpes e se envolve em inúmeras aventuras. Uma das mais conhecidas é quando finge ser Henrique Constantino, filho do dono da companhia aérea Gol, durante um Carnaval no Recife.

 

Que Horas Ela Volta?

A pernambucana Val se mudou para São Paulo com o intuito de proporcionar melhores condições de vida para a filha, Jéssica. Anos depois, a garota lhe telefona, dizendo que quer ir para a cidade prestar vestibular. Os chefes de Val recebem a menina de braços abertos, porém o seu comportamento complica as relações na casa.

 

Nise – O Coração da Loucura

Temos aqui outra grande atuação de Glória Pires e, novamente, dando vida a uma personagem real. Nise da Silveira foi uma psiquiatra que fez história nos anos 1940 por batalhar pelo fim dos tratamentos cruéis em manicômios. Mais do que uma cinebiografia, o filme também serve como homenagem, por lembrar da incrível trajetória de uma mulher cuja saga é desconhecida pelo grande público.

 

O Filme da Minha Vida

O jovem Tony decide retornar a Remanso, Serra Gaúcha, sua cidade natal. Ao chegar, ele descobre que Nicolas, seu pai, voltou para França alegando sentir falta dos amigos e do país de origem. Tony acaba tornando-se professor e vê-se em meio aos conflitos e inexperiências juvenis.